Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sobre
Início do conteúdo da página

Sobre

Publicado: Quinta, 05 de Abril de 2018, 13h26 | Última atualização em Quarta, 22 de Mai de 2024, 17h14 | Acessos: 1773

Em 1736 o Rei de Portugal mandou instalar a Estação Fiscal de Registro da Lagoa Feia, no Encontro das Picadas da Bahia e de São Francisco, no lugar denominado Couros. Oito anos mais tarde, chega em Couros o padre Antônio Mendes Santiago e em 1749, ele consegue toda a documentação para instalação oficial do Arraial de Couros.

Bem próximo, surgiu outro arraial, o Arraial Santo Antônio do Itiquira, que foi fundado em 1753 pelos negros que desviavam o rebanho dos seus senhores e se alojavam na barra do rio Itiquira com o rio Paranã. Esses mesmos negros, sete anos depois, abandonam a região devido uma epidemia de Febre Amarela e Malária, fundando a Rua dos Crioulos (hoje Rua Alves de Castro, centro de Formosa) no local onde estava iniciando um novo vilarejo, um pouco acima do “Brejo”, junto ao curtume de Valeriano Rodrigues de Castro, “Coronel Valu”. Em 1767, o padre Antônio Francisco de Melo celebrou a primeira missa na Casa de Oração de Couros (já nas proximidades da Praça Ruy Barbosa).

Em 1 de agosto de 1843, Couros é batizado com o nome Villa Formosa da Imperatriz, em homenagem à imperatriz Tereza Cristina de Bourbon. Em 7 de setembro de 1877, é elevada à categoria de cidade com o nome Formosa da Imperatriz. O nome simplificado como Formosa, foi somente uma ação do tempo pelos usos e costumes, e pela economia necessária quando os trabalhos precisavam ir para os jornais.

O Município de Formosa foi instalado em 1844 e seu primeiro prefeito foi o Sr. Lázaro de Melo Álvares.

Fim do conteúdo da página